---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Prevenção - Combate à Dengue

Publicado em 21/02/2017 às 13:41 - Atualizado em 21/02/2017 às 13:41

Saiba quais são os cuidados que você deve ter:

1. Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

2. Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

3. Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

4. Cuidado com a caixa d'água. Ela é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc.) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da dengue, plante outros tipos de planta.

7. Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

8. Use telas protetoras. A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

9. Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

10. Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

 

Sintomas

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquito.

Dengue Clássica


-Febre alta com início súbito.
-Forte dor de cabeça.
-Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.
-Perda do paladar e apetite.
-Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores.
-Náuseas e vômitos•
-Tonturas.
-Extremo cansaço.
-Moleza e dor no corpo.
-Muitas dores nos ossos e articulações.

Dengue hemorrágica


Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta:

-Dores abdominais fortes e contínuas.
-Vômitos persistentes.
-Pele pálida, fria e úmida.
-Sangramento pelo nariz, boca e gengivas.
-Manchas vermelhas na pele.
-Sonolência, agitação e confusão mental.
-Sede excessiva e boca seca.
-Pulso rápido e fraco.
-Dificuldade respiratória.
-Perda de consciência.

Curiosidades

O mosquito tem hábito diurno


Diferente de outros mosquitos transmissores de doenças, o Aedes aegypti pica durante o dia, e somente a fêmea transmite a doença.

Os mosquitos da dengue voam pouco e baixo


Um Aedes aegypti não chega a voar nem 200 m do local que ele nasce. Desta forma, se estiver por perto de um, saiba que ele nasceu por ali mesmo. O Aedes aegypti não consegue voar mais alto do que 1,5 metros, mas isso não significa que ele não alcance andares mais altos de prédios ou se deslocar para outros bairros ou cidades. Por incrível que pareça, o mosquito pode se locomover “pegando carona” em um ônibus ou carro e até mesmo subir em um elevador. Ele costuma procurar lugares mais escuros para ficar e, por isso, se esconde muitas vezes em quinas, inclusive de meios de transporte.

Significado do nome Aedes aegypti


O nome Aedes aegypti significa “odioso do Egito”, sendo que Aedes deriva do grego e quer dizer “odioso” e Egypti é do latim. O mosquito saiu do continente africano em direção às Américas e, mais tarde, alcançou países da costa oeste africana. O mosquito da dengue foi identificado cientificamente em 1762, quando foi chamado de Culex aegypti, ou seja, mosquito egípcio.

Países tropicais são mais propensos à doença


A dengue é mais comum em países tropicais, pois o clima se torna mais favorável para a reprodução dos mosquitos. No entanto, estudos recentes já comprovaram que o vetor da dengue também já consegue se reproduzir em países europeus, devido as transformações ambientais que o país vive.

O Aedes aegypti também transmite outra doença
Além da dengue, o Aedes aegypti pode ser responsável pela febre chikungunya.

Ovos e poder de sobrevivência
É possível que uma fêmea bote de 150 a 200 ovos de uma única vez. E as larvas do Aedes aegypti conseguem sobreviver por até três meses sem contato com a água. Portanto, além de esvaziar, é preciso limpar os recipientes. De preferência com uma bucha, água e sabão.

Dengue somente em humanos


Apesar de conseguir picar outros animais, o Aedes aegypti só transmite o vírus da dengue para humanos. Por isso, não se preocupe: seu cachorro e nem seu gato não vão ter dengue se for picados pelo Aedes.

Repelentes não são eficazes a longo prazo 


Os repelentes cosméticos e os aparelhos elétricos são eficazes apenas temporariamente. Durante o uso destes produtos, procure manter sua casa livre de focos do mosquito.

Algumas pessoas já tiveram a doença e não sabem 


A dengue, em 30% dos casos, não possui sintomas. Por isso, algumas pessoas já foram infectadas mas não sabem disso. O vírus não oferece perigo se transmitido sem os sintomas clássicos da doença.


Existem quatro tipos de dengue


São quatro os tipos de dengue: Tipo 1, 2, 3 ou 4, sendo as mais comuns de Tipo 1 ou 2. As de grau 3 ou 4 são mais violentas.


Aparência do mosquito


O Aedes é parecido com o pernilongo comum, e pode ser identificado pela aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas e mede menos de um centímetro.

Não coça


O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não dói e nem coça.